Hoje temos mais pessoas obesas e com sobrepeso do que há 50 anos e isso se deve, em grande parte, à mudança de alimentação e ao fato de termos ficado mais sedentários com o tempo. Algumas medidas podem ajudar na prevenção da doença e, em alguns casos, a minimizar o problema. São simples, porém não costumam ser fáceis de fazer, pois exigem de nós mudanças de hábito.

Vamos começar falando dos alimentos. Não basta reduzir as porções, mas também optar por alimentos mais saudáveis e menos calóricos. Uma fruta em vez de um doce, arroz integral em vez de massas e assim por diante. Evite alimentos processados e industrializados no dia a dia e dê preferência aos ricos em fibras – como vegetais, frutas e grãos integrais – pois eles trazem mais saciedade e nos fazem automaticamente comer menos. Ensine as crianças a comer corretamente, pois é mais fácil adquirir bons hábitos quando se é mais jovem. Salsichas e nuggets são saborosos, mas não devem estar presentes diariamente nas refeições

Inclua exercícios físicos na sua rotina, ao menos três vezes por semana. Vale caminhar, correr, dançar ou praticar esportes, desde que isso o faça transpirar e aumente seus batimentos cardíacos. Respeite sempre o limite de seu corpo e não tente ter resultados imediatos, pois o desgaste excessivo do corpo é prejudicial, doloroso e pode levá-lo a desistir. Se você é sedentário ou não vai ao médico com regularidade, consulte um antes de iniciar as atividades.

Em resumo, cuide bem de seu maior patrimônio: seu corpo! Ele irá retribuir com saúde, vitalidade e bem estar.

Texto publicado na revista Viva Saúde