As vacinas são desenvolvidas a partir de vírus ou de bactérias, enfraquecidos ou fragmentados. Elas estimulam a produção de células de defesa específicas para a doença. Por isso, são importantes aliadas à saúde; previnem doenças, surtos e reduzem o número de mortes. A maioria dos seus efeitos colaterais é apenas local, como vermelhidão, dor e inchaço. Algumas vacinas com vírus e bactérias enfraquecidos podem causar febre e mal estar. Efeitos adversos mais graves são raros e geralmente estão associados à alteração do sistema de defesa do indivíduo. É bem estabelecido que, quando parte de uma população não está vacinada para determinada doença, ocorre um aumento dos vírus e bactérias circulantes, o que reflete no aumento do número de pessoas doentes. Fato que ocorreu com a febre amarela e recentemente com o sarampo. Existe uma recomendação específica para vacinação, tendo em vista: idade, funcionamento do sistema imune e para gestantes. Fique atento às campanhas de vacinação do Ministério da Saúde. Dúvidas quanto ao Calendário Nacional de Vacinação procure orientação médica.

 

Texto publicado pela revista  Viva Saúde

Por Dra. Janine Gava Bastos