Sinusites são incômodas e mais comuns no inverno. Normalmente são notadas como uma gripe ou resfriado que se alonga demais e, ao invés de melhorar, piora, surgindo também obstrução nasal ou coriza escura, dores de cabeça e, na maioria dos casos, febre. Estima-se que o adulto tenha em média 2 a 5 resfriados por ano e a criança, 6 a 10. Desses episódios virais, cerca de 0,5% a 10% evoluem para infecções bacterianas.

Alguns fatores podem predispor esse quadro, como a rinite alérgica, tabagismo e anormalidades anatômicas (alteração de septo nasal ou pólipos). Importante lembrar que nem todas as pessoas com o quadro necessitam de antibiótico (o qual, inclusive, só deve ser prescrito pelo seu médico), mas todas se beneficiam de lavagem nasal abundante ao menos três vezes ao dia com soro fisiológico morno. Não bastam alguns jatos, diga-se de passagem. É necessário aspirar o soro ou jogá-lo dentro das narinas com seringas ou com lavador nasal específico.

 

Texto publicado pela revista Viva Saúde.