Artigo publicado na Revista Ser Médico (CREMESP).

Dizer que os médicos estão munidos de excelente preparação técnica não é novidade. Como, infelizmente, também não o é afirmar que carecem, em sua maioria, de sensibilidade suficiente para lidar com o ser humano doente, que sofre e se confia aos seus cuidados. Fala­-se em humanizar a Medicina quando, na verdade, o que se gostaria é de injetar doses de humanidade nos médicos para ver se o paciente consegue, de algum modo, fazer­-se entender pelo profissional que está destinado a cuidá-­lo. Esse, absorvido pela técnica moderna, útil e necessária, parece esquecer o paciente, ocupando­-se apenas da doença.

Faça o download gratuito do artigo aqui.