Em certas épocas do ano as viroses intestinais imperam e o banheiro passa a ser um cômodo disputado na casa. São incômodas e debilitantes, principalmente para idosos. Esses quadros virais costumam acometer mais de uma pessoa da casa, causando diarréia, vômitos ou náuseas e, algumas vezes, febre. Além disso, são comuns as cólicas, indisposição e dores de cabeça.

É claro que as medicações são importantes no controle dos sintomas, mas há algumas recomendações que também devem ser seguidas. Primeiramente, se você está usando algum laxante, suspenda seu uso até que as fezes voltem a ficar firmes. Dê preferência a alimentos que “prendam” o intestino, como maçã, arroz, biscoito de água e sal, batata e carnes magras. Evite leite e derivados. Salada nem pensar.

Beba muito líquido! Água, sucos, chás e água de coco. Se você tiver náuseas, pode tentar driblá-la bebendo em pequenos goles, várias vezes ao dia. Sabemos que essa parte pode não ser fácil, mas é imprescindível para evitar a desidratação.

Cortar a diarréia pode parecer tentador, mas é péssima idéia fazê-lo sem a indicação médica. Coisas que deveriam deixar o corpo (vírus, bactérias ou comida estragada) podem piorar o quadro.

Normalmente os sintomas vão embora em poucos dias, mas se estiver apresentando febre frequente, diarréia ou vômito que não cessam, tonturas ou fraqueza excessiva, procure auxílio médico.

 

Texto publicado na revista Viva Saúde